Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

saberes do albardeiro

 

 

publicado por mirandum às 16:58
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 9 de Junho de 2009

AS RONDAS NA TRINDADE

LAS RONDAS NA TRINDADE

La fiesta de la Trindade ten tamien un ancanto special, porque ye ne l fin de la precisson que ten lugar l que de mais tradecional ten la fiesta - las rondas a la buolta de la capielha - i cuidamos mesmo que serie este uso de se ancuntráren ls pobos de alredor de l cabeço, que dou ourige a la fiesta.

 

 

 

 

 

 

La mocidade de Fuonte Aldé

 

L ancontro, neste sitio, de ls pobos (que ne ls tiempos mais anti(g)os serien las bárias tribos de un pobo quemum – l Zoela), serbie para porparar l einicio de las colheitas i agradecer als diuses. Ne l local hai bestigios de l sitio adonde éran feitas las oufiertas i las fogueiras de ls sacraficios.

 

 

 

 

 

 

 

 

La mocidade de Sendin

 

Cun la romanizaçon desses pobos i a seguir, cun la crestianizaçon de l ampério romano, todos esses usos i questumes fúrun aporbeitados, purmeiro puls romanos para melhor ls romanizar i apuis pul crestianismo, para ls lebar a seguir la relegion crestiana. Todas essas fiesta passórun a ser an honra de santos ou debindades crestianas.

 

 

 

 

 

 

La mocidade de Pradogaton

 

La tradiçon de las rondas ye hoije l ancontro de las mocidades de ls bários pobos alredor de l cabeço de la Trindade, para cumbibíren, coméren la merenda i dar la buolta a la capielha, cun ls sous standartes i galhos de carbalheiras nas manos. La banda bai a buscá-los, cada malta de sue beç.

 

 

La banda de Miranda, culs mardomos delantre

 

Las rondas son debidamente ourganizadas por las mocidades i todos líeban ls sous tocadores i ls xefes de la mocidade delantre. Bielhos i nuobos, todos quíeren partecipar i nó ralamente, hai giente que ben d’aperpósito para partecipáren i amostrar als filhos, para que la tradiçon nun se acabe.

 

abiso: este testo stá screbido an sendinés, bariadade de la léngua mirandesa i, por esso, nun ten lh- an ampeço de palabra i, antre parénteses, aparece (g) que nun se lei, inda que l -on se leia –ão.

 

publicado por mirandum às 18:57
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 24 de Maio de 2009

PROBÉRBIOS DE MAIO

 

 

DITOS  DE  MAIO

(eiditado eiqui l die 25 de Maio de 2008 por las 00h06)

Auga de Maio, pan para todo l anho. L més parece que ben de feiçon yá que ten chobido l neçairo i que l’auga ten feito mui bien a todo. Las binhas lhieban buonas ubas, ls panes ban bien granados i bien criados i las huortas ban-se ponendo, mas las mais tardiegas inda nun ye tarde i las de cedo yá ténen l fruito a crecer.

 

 

Ls panes ban bien criados

Abril spiguil i Maio granaio, nun hai dúbedas de que an Abril las spigas nacírun bien i agora stan a granar inda melhor. Puode parecer que esto son cousas sien anteresse, mas todo l pobo que nun ten memória i nun sabe las cousas primárias, nun puode antender las mais defíceles. Beio muita giente que quier mostrar sabedorie, mas que nin sabe donde ben l pan.

 

 

L pan bai bien granado

Ne l més de Maio yá habie granicos an muitas plantas i nós ls garotos andabamos por ende a la porcura de las mil i ua hierbas que tenien granicos que se podíen comer. Mas ls de la cebada éran ls que sabien melhor. Habie un dito que era mui anteressante i que mostraba l que era an termos de lhibardade l més de Maio, quando benie de feiçon. Yá hai granicos, merda pals ricos.

 

 

Este trigo ten muito centeno

Hoije yá se sembra mais para l ganado, que para colher ls granos para fazer pan. Cumo podeis ber este trigo ten muito centeno misturado, mas cumo ye para raçones nun hai grande porblema. Datrás l centeno que nacie ne meio de l trigo era para atar ls manolhos. De ls manolhos de centeno sacában l mais cumprido para fazer l cuolmo de que se anchíen las albardas i ls colchones. Era tamien cun l cuolmo que se chamuscaba l cochino.

 

 

Las spigas

La bida datrás era defícele, mas nun bamos a ber solo mal an todo i a querermos ser ls melhores i ls únicos que bemos las deficuldades de la giente datrás, porque hoije inda hai cousas eiguales ou piores i agora tenemos mais cundiçones para las poder eibitar.

 

publicado por mirandum às 00:06
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 17 de Maio de 2008

CONCURSO DE VINHOS - FONTE ALDEIA

 

 

CUNCURSO  DE  BINOS - FUONTE  ALDÉ

Antegrado na fiesta de la Trindade houbo un cuncurso de binos, na ACREFA de Fuonte Aldé. L cuncurso fui muito animado i apresentórun-se 20 binos a cuncurso, de lhabradores, que fázen l bino para eilhes bobéren an casa. Todo staba bien i mais parecie un cuncurso feito por porfessionales.

 

 

Ls binos a cuncurso

 

L persidente de la ACREFA a sortear ls binos

L cuncurso fui feito por proba ciega, que ye ls porbadores tenéren que porbar ls binos todos de garrafas numaradas, mas sien sabéren donde son, nien a quien pertenécen. Cada un de ls porbadores dá la sue classeficaçon tenendo an atencion l paladar, l cheiro i l gusto i drento destes trés inda ten que classeficar la lhimpadura, la quelor i la culidade de l bino.

 

 

Ls porbadores

Antegrada ne l cuncurso houbo ua presentacion de l bino biológico de Gilberto Pintado, que fizo ua cunfrencia subre l modo de fazer l bino biológico i de las sues bantaiges.

 

 

La cunfrencia

Ls porbadores éran pessonas que tenien buonos coincimentos de binos i de la nuossa region:

 

-José Abílio Gonçalves – einólogo i un de ls duonhos de la tanoarie de Paloçuolo, que bende pipos para bários paízes.

-António Ferreira – técnico de bendas de produtos para las binhas i l bino, de Miranda do Douro.

-Gilberto Pintado – pordutor de bino biológico, de Freixo de Espada à Cinta.

-José Luís Almendra – Persidente de la Copratiba de Bino de Sendin i produtor.

-Fernando Sales – einólogo nua ampresa de binos, na Régua i natural de Bemposta.

Houbo muita giente a ber l cuncurso.

 

 

La giente a ber

Ne l fin houbo ua proba giral para toda la giente, cun ua merenda de bárias cousas de la region. Por la oupenion de todos, ls binos fúrun bien classeficados i l ganhador fui António Luís de Fuonte Aldé.

 

 

L ganhador

 

publicado por mirandum às 21:49
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 20 de Outubro de 2007

PAULITEIRAS DE VALCERTO

PAULITEIRAS  DE  VALCERTO

 

 

 

 

Pauliteiras prontas a iniciar a dança

 

Não é tão recente como muitos julgam, a actuação de grupos de pauliteiras na Terra de Miranda.

Em algumas aldeias do  concelho de Mogadouro era até uma prática comum. 

Vou deixar aqui um testemunho que justifica muito da tradição da dança das pauliteiras. 

O que aconteceu dia 14 de Outubro de 2007 foi um testemunho real disso mesmo.

  

 

                          

                               Pauliteiras em acção

 

 

Os Gorazes de Mogadouro é uma das feiras de maior projecção no Nordeste Transmontano. Valcerto tem as suas pauliteiras e em boa hora foram as convidadas para animarem a feira, no dia 14.

 

                                  

                                            Os ofícios

 

 

Este grupo começa já a ser solicitado para várias actuações, mas não ainda com a regularidade dos grupos de rapazes, mas em breve a igualdade chegará também.

Sabendo da actuação das pauliteiras e como estudioso que sou desta dança, fui ver e fiquei encantado. Já não era a primeira vez que as via actuar, em renovação e com novos elementos, mas continuam bem. Mas é necessário que as pessoas responsáveis acarinhem melhor este grupo. Elas merecem tudo.

 

 

 

                             

                                 A beleza da dança

 

 

Actuaram em vários locais do recinto da feira e era ver como tudo parava para ver a sua actuação.

Ouvi muitas pessoas anónimas e até estrangeiros que diziam:

 « Estamos maravilhados, não só actuam muito bem como é diferente e dá para ver que afinal, a dança dos paus é ainda mais bonita dançada pelas pauliteiras ».

Também adoraram ver e ouvir os gaiteiros a tocar como verdadeiros profisionais.

 A cultura está viva no concelho de Mogadouro e não é preciso que pseudo-entendidos venham à procura de protagonismo e de subsídios para ocupar o espaço dos que cá estão, porque temos muita gente que tem a nossa cultura no sangue e consegue fazer coisas maravilhosas.

 

Bem hajam pauliteiras de Valcerto.

Nota: veja as fotos em www.dropshots.com/jalmendra

 

publicado por mirandum às 16:03
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
28
29
30
31


posts recentes

saberes do albardeiro

AS RONDAS NA TRINDADE

PROBÉRBIOS DE MAIO

CONCURSO DE VINHOS - FO...

PAULITEIRAS DE VALCERTO

1ª. TRAVESSIA AÉREA DO AT...

AS PAULITEIRAS - ORIGENS

AS PAULITEIRAS - SUAS ORI...

PAULITEIROS - LHAÇOS - LE...

PAULITEIROS - LHAÇOS - LE...

arquivos

Agosto 2012

Julho 2011

Outubro 2009

Junho 2009

Maio 2009

Maio 2008

Abril 2008

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

albardeiro

almendra

aranda do douro

bino

cultura

duas igrejas

facundo_cabral

folclore

fonte aldeia

jose luis almendra

lhaços

maio

miranda

miranda do douro

mirandes

mogadouro

oficios

palaçoulo

paloteo

pauliteiras

pauliteiras"

pauliteiros

provérbios

sendim

valcerto

todas as tags

links

contadores de visitas

coches ocasionhoteles nicaraguaterrenosClasificados GratisClasificados Gratis

estatisticas web

Estatisticas de visitas web gratis www.mirandum.blogs.sapo.pt
Ofertas de empleoSubastasAuctionsClasificadosGuía webCoches
Estou no Blog.com.pt
blogs SAPO

subscrever feeds